Escola Sem Partido ameaça o livre pensamento

Sinopse: Organizado nas redes sociais, o projeto Escola Sem Partido busca fiscalizar e combater o pensamento de esquerda na educação. Integrantes do projeto afirmam que o objetivo é evitar a “doutrinação marxista” e também retirar as obras de Paulo Freire das escolas. Porém, o escola sem partido tem ameaçado o direito de professores se manifestarem nas salas de aula. Em algumas cidades, por exemplo, educadores correm o risco de demissão no caso se manifestem sobre política ou sobre questões étnicas e de gênero. Para os setores progressistas, o projeto é uma das estratégias golpistas para silenciar vozes divergentes. Mas afinal, como a discussão ideológica deve frequentar no cotidiano escolar?

Convidado: Edson Fasano

Fonte: TVT

O que a criança indígena deve aprender na escola?

Sinopse: Com a rigidez dos currículos escolares, existe dificuldade em encontrar escolas que trabalham com a diversidade dos estudantes indígenas. Ou seja, a educação escolar muitas vezes entra em conflito com a cultura apreendida nas aldeias e comunidades rurais. Questões éticas, linguísticas e princípios familiares são tensionados diariamente nas salas de aula. Mas afinal, como superar os desafios e promover…

Criança e consumo – Instituto Alana

Repórter Eco – publicado em 2 de ago de 2016

Sinopse: O Instituto Alana comemora os 10 anos do “Criança e Consumo”- projeto que avalia o impacto da publicidade no desenvolvimento da infância . A ONG promove uma reflexão sobre o consumismo e propõe alternativas mais saudáveis para as gerações futuras, como as brincadeiras perto da

Métodos de Alfabetização – Magda Soares

Métodos de alfabetização – Magda Soares – Entrevista – Canal Futura – Publicado em 18 de jul de 2013

Sinopese: Estamos sempre nos perguntando se utilizamos os métodos certos para alfabetizar. Existe um debate entre quem pensa que a associação entre sons e letras é mais eficaz e outros que condenam esse tipo de abordagem por não considerar o contexto social do aluno e o conhecimento que ele já possui sobre leitura. Para tratar dessa questão, a educadora da UFMG, Magda Soares é a convidada do jornalista Antônio Gois nessa série de entrevista sobre os desafios de ensinar em suas múltiplas linguagens.

Rocha, Ruth e Roth, Otavio

Declaração Universal dos Direitos Humanos. Ed. Moderna.

Sinopse: A Declaração Universal dos Direitos Humanos, documento firmado pela Organização das Nações Unidas logo após os horrores da Segunda Guerra Mundial, é o maior acordo de convivência entre os povos da Terra. O livro “Declaração Universal dos Direitos Humanos” foi adaptado por Ruth Rocha para que as crianças entendam que o caminho a ser trilhado pela humanidade passa pela paz, pelo respeito, pelo amor e pela igualdade.

RESPEITE OS MEUS DIREITOS, RESPEITE A MINHA DIGNIDADE

OS DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS SÃO DIREITOS HUMANOS – Anistia Internacional

Sinopse: O módulo foi criado especialmente para ser usado por jovens e com jovens ativistas para guiar seus pares através dos caminhos de reflexão, análise crítica e ação individual e coletiva. Isso inclui fornecer a jovens alguns conhecimentos e habilidades para conduzir campanhas, ativismo e defesa dos seus direitos sexuais e reprodutivos. Este é o terceiro módulo educativo produzido como parte do Pacote de Recursos Educativos “Respeite os meus direitos, respeite a minha dignidade” da Anistia Internacional. Aqui

Acesse a Anistia Internacional

Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares

Ministério da Educação, Secretaria da Educação Básica. O material instrucional do Programa é composto de um caderno instrucional denominado Conselhos Escolares: Uma estratégia de gestão democrática da educação pública, que é destinado aos dirigentes e técnicos das secretarias municipais e estaduais de educação, e seis cadernos instrucionais destinados aos conselheiros escolares, sendo: Caderno 1 –…