História em quadrinhos – Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas

História em quadrinhos – Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas 2010

Este material surgiu no âmbito do Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE), uma iniciativa do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação em parceria com a UNESCO, UNICEF e UNFPA. Dirigido a adolescentes e jovens, o objetivo principal do projeto é desenvolver estratégias de promoção dos direitos sexuais e direitos reprodutivos, promoção da saúde, prevenção das doenças sexualmente transmissíveis, do HIV e da AIDS, e a educação sobre álcool e outras drogas por meio de ações articulas no âmbito das escolas e das unidades básicas de saúde. A série HQ SPE compreende 6 volumes de histórias em quadrinhos, 1 guia para professores utilizarem as histórias em sala de aula e um CD-ROM.

HQ SPE: guia para utilização em sala de aula

HQ SPE n. 1: Perguntas e respostas

HQ SPE n. 2: Todas as Claudinhas do mundo e mais: DS… o quê?

HQ SPE n. 3: A Vida como está e as coisas como são e mais: vamos conversar?

HQ SPE n. 4: Ficar ou não ficar? Partes 1 e 2

HQ SPE n. 5: Balada

HQ SPE n. 6

Minha vida de João

Instituto Promundo. Desenho animado sem fala. 20 min

Sinopse: Desenho animado que conta a história de João, um garoto que, como tantos outros, vive numa sociedade machista e que se pauta por padrões rígidos de gênero. Criado para gerar questionamento sobre machismo e relações de gênero. O filme acompanha a vida de João e ilustra aspectos de uma educação sexista, situações de violência doméstica, primeira experiência sexual, gravidez da namorada, primeiro emprego, entre outros. Acompanha guia de discussãoAqui

 

15 mulheres brasileiras que deveríamos ter conhecido na escola

Site As Mina na História

Sinopse: Quantas mulheres brasileiras você se lembra de ter conhecido na escola? O site As mina da história, tem por objetivo resgatar a memória e o trabalho de mulheres que transformaram o Brasil e o mundo, mas ainda assim acabaram apagadas na História.   Aqui

Igualdade de Gênero na Educação e Liberdade de Expressão

Brasil na Revisão Periódica Universal

Sinopse:  Esta publicação foi construída a partir do 3° ciclo do Brasil na Revisão Periódica Universal (RPU) do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), sob uma perspectiva temática. Em maio de 2017, o Brasil recebeu mais de 200 recomendações sobre Direitos Humanos e tem 60 dias para se manifestar sobre elas. Nesta oportunidade, apresentamos o conteúdo sobre igualdade na educação e violência de gênero, o que envolve como sujeitos atingidos mulheres em diferentes situações, afrodescendentes e população LGBT. Vale ressaltar que tais práticas discriminatórias não se concentram apenas na área da educação, mas atingem outras agendas da política de Estado (saúde, segurança pública).  Aqui

Dicionário de Gêneros

Plataforma Colaborativa

Sinopse:  Em 2016, o AfroReggae lança o Dicionário de Gêneros, que é uma plataforma colaborativa, onde as pessoas podem criar novas interpretações de suas próprias identidades para a formulação de um dicionário mais inclusivo e diverso sobre o tema. A plataforma evidencia toda a diversidade presente na nossa sociedade e reforçar a representatividade de gêneros através da língua portuguesa.  Aqui

 

Reinações de Narizinho

Autor: Monteiro Lobato. Editora Globinho, 2016

Sinopse: Em uma época em que não eram bem-vindos nem os adultos questionadores, dar voz a uma personagem criança, mulher e não humana era triplamente transgressor. Monteiro Lobato faz com Emília mais do que inaugurar uma nova estética da literatura infantil, ele funda um novo jeito de ser menina. O clássico reúne onze histórias nas quais Lobato apresenta as primeiras aventuras no Sítio do Picapau Amarelo, em uma saborosa mistura de realidade e fantasia, trazendo à cena, além do riquíssimo universo lobatiano, personagens clássicos da literatura infantil mundial.

Era uma vez outra Maria

Instituto Promundo. Desenho animado mudo. 20 min. 2015

Sinopse: Menina não joga futebol! Brinca de casinha e de boneca. Menina não senta de perna aberta! Aprende a arrumar a cozinha. Será que as meninas só podem ser assim? Este vídeo apresenta a história de Maria, uma menina como muitas outras, que começa a questionar as expectativas de como ela deve ou não ser. De lembranças da infância a sonhos para o futuro, faz-se uma reflexão sobre como as meninas são criadas e como isso influencia seus desejos, comportamentos e atitudes. “Era uma vez outra Maria” é um vídeo educativo que apresenta experiências comuns a mulheres jovens e aborda assuntos como saúde sexual e reprodutiva, violência, gravidez, maternidade e trabalho. Pode ser usado com mulheres e homens jovens ou com profissionais de saúde e educação que buscam novas formas para discutir a saúde e a autonomia das mulheres jovens. Guia para DiscussãoAqui

 

Medo de Quê?

Instituto Promundo. Desenho animado sem fala. 18 min.

Sinopse: Este desenho animado tem como objetivo estimular reflexões críticas que contribuam para o respeito à diversidade sexual e para a redução da homofobia e é um convite para refletir sobre estes medos em busca de uma sociedade mais plural e solidária. Marcelo é um garoto que, como tantos, tem sonhos, desejos e planos. Seus pais, seu amigo João e a comunidade onde vive também têm expectativas em relação a ele. Porém, nem sempre os desejos de Marcelo correspondem às expectativas das pessoas. Acompanha guia de discussãoAqui

Desenho animado

Chutando pedrinhas

Instituto Promundo. 2014

Sinopse: “Chutando Pedrinhas” trata da relação das filhas com seus pais, homens, e todos os obstáculos às brincadeiras e sonhos que mulheres podem enfrentar em sua infância. Por outro lado, para os pais, também socializados a partir de normas de gênero, não é simples fazer diferente na educação de suas crianças. Muitos pais não sabem como educar meninas de uma forma mais igualitária em relação aos meninos, acolhendo e estimulando os sonhos de cada um/uma, independente de seu gênero. Acreditamos que a maneira como pais educam suas filhas é fundamental para a construção de uma sociedade mais justa para homens e mulheres.  Aqui