Privatizações: a distopia do capital (2014), de Silvio Tendler

Sinopse: Documentário do cineasta Silvio Tendler, 2014, 56 min.  Trata das privatizações na década de 1990, que chegam ao Brasil junto com a ascensão do neoliberalismo mundial, fazendo uma análise crítica de suas consequências. A lógica por trás da legitimação do Estado mínimo é retratada através de imagens que ilustram, com muita clareza e cuidado, como o governo foi capaz de gerenciar a venda de ativos públicos ao setor privado garantindo um desmonte do Estado Brasileiro. O documentário conta com a participação de intelectuais, professores e líderes de sindicatos, que explicam sobre o processo de privatização pelo capitalismo.

“Como fica o Ensino Fundamental e Médio com mais um Golpe Conservador no Brasil?”

8ª aula – “Como fica o Ensino Fundamental e Médio com mais um Golpe Conservador no Brasil?”
Convidados: Nora Krawczyk,  Dirze Zan  e Antonio José Lopes

Ementa:

O curso inspira-se em disciplina oferecida na Universidade de Brasília pelos docentes Luis Felipe Miguel e Karina Damous Duailibe, reconhecendo a importância desta iniciativa. Contrários às iniciativas em andamento de liquidar com a autonomia universitária e a liberdade de pesquisa e ensino crítico na universidade, o curso tem por objetivo analisar o contexto histórico do golpe de Estado no Brasil, entendido como mecanismo de manutenção e controle do Estado pela elite dominante, focando particularmente no Golpe de 2016 e seus desdobramentos no processo de sucateamento da educação estatal (pública) brasileira.

Mídias Radicais e a Contra-Narrativa Popular

Sinopse: Diversos estudos apontam que a mídia é fundamental na construção do imaginário social. Ou seja, a percepção de realidade e os discursos são influenciados pelas informações que circulam na imprensa. O problema central é que, muitas vezes, a mídia produz mensagens que justificam a violência contra os mais pobres. Na tv, no rádio e na internet, conservadores criam narrativas que ajudam a repressão e o genocídio de minorias. As mídias radicais cresceram nas últimas décadas como uma contra-narrativa dos setores populares. Sem depender da imprensa tradicional, jovens passaram a enfrentar a violência usando alternativas de comunicação. Mas afinal, o que são as mídias radicais? E por que são importantes para os setores populares?

Convidado: Juarez Xavier

RESPEITE OS MEUS DIREITOS, RESPEITE A MINHA DIGNIDADE

OS DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS SÃO DIREITOS HUMANOS – Anistia Internacional

Sinopse: O módulo foi criado especialmente para ser usado por jovens e com jovens ativistas para guiar seus pares através dos caminhos de reflexão, análise crítica e ação individual e coletiva. Isso inclui fornecer a jovens alguns conhecimentos e habilidades para conduzir campanhas, ativismo e defesa dos seus direitos sexuais e reprodutivos. Este é o terceiro módulo educativo produzido como parte do Pacote de Recursos Educativos “Respeite os meus direitos, respeite a minha dignidade” da Anistia Internacional. Aqui

Acesse a Anistia Internacional

Ensino Médio será financiado por BIRD e Banco Mundial

Publicado em 18/07/2017 por Luiz Carlos de Freitas, em Avaliação Educacional – Blog do Freitas*

A reforma do ensino médio brasileiro será financiada por empréstimos em agências internacionais. A Agência de Comunicação Social do MEC divulgou que foi autorizada pelo Ministério do Planejamento a solicitação de apoio ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) e do Banco Mundial, para implementação do Novo Ensino Médio nos estados.

História em quadrinhos – Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas

História em quadrinhos – Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas 2010

Este material surgiu no âmbito do Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE), uma iniciativa do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação em parceria com a UNESCO, UNICEF e UNFPA. Dirigido a adolescentes e jovens, o objetivo principal do projeto é desenvolver estratégias de promoção dos direitos sexuais e direitos reprodutivos, promoção da saúde, prevenção das doenças sexualmente transmissíveis, do HIV e da AIDS, e a educação sobre álcool e outras drogas por meio de ações articulas no âmbito das escolas e das unidades básicas de saúde. A série HQ SPE compreende 6 volumes de histórias em quadrinhos, 1 guia para professores utilizarem as histórias em sala de aula e um CD-ROM.

HQ SPE: guia para utilização em sala de aula

HQ SPE n. 1: Perguntas e respostas

HQ SPE n. 2: Todas as Claudinhas do mundo e mais: DS… o quê?

HQ SPE n. 3: A Vida como está e as coisas como são e mais: vamos conversar?

HQ SPE n. 4: Ficar ou não ficar? Partes 1 e 2

HQ SPE n. 5: Balada

HQ SPE n. 6

Minha vida de João

Instituto Promundo. Desenho animado sem fala. 20 min

Sinopse: Desenho animado que conta a história de João, um garoto que, como tantos outros, vive numa sociedade machista e que se pauta por padrões rígidos de gênero. Criado para gerar questionamento sobre machismo e relações de gênero. O filme acompanha a vida de João e ilustra aspectos de uma educação sexista, situações de violência doméstica, primeira experiência sexual, gravidez da namorada, primeiro emprego, entre outros. Acompanha guia de discussãoAqui

 

15 mulheres brasileiras que deveríamos ter conhecido na escola

Site As Mina na História

Sinopse: Quantas mulheres brasileiras você se lembra de ter conhecido na escola? O site As mina da história, tem por objetivo resgatar a memória e o trabalho de mulheres que transformaram o Brasil e o mundo, mas ainda assim acabaram apagadas na História.   Aqui