IDEIAS PARA ADIAR O FIM DO MUNDO

Uma parábola sobre os tempos atuais, por um de nossos maiores pensadores indígenas. Apresentação: Ailton Krenak nasceu na região do vale do rio Doce, um lugar cuja ecologia se encontra profundamente afetada pela atividade de extração mineira. Neste livro, o líder indígena critica a ideia de humanidade como algo separado da natureza, uma “humanidade que…

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, UNIAFRO. SÃO PAULO, 2007

COLEÇÃO PERCEPÇÕES DA DIFERENÇA. NEGROS E BRANCOS NA ESCOLA 8 – Professora, existem santos negros? Histórias de identidade religiosa negra. Autora: Antonia Aparecida Quintão Neste volume se discutem aspectos do universo religioso dos africanos da diáspora mostrando a forma como a religião negra, transportada para a América, foi reconstituída de modo a estabelecer conexões entre…

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, UNIAFRO. SÃO PAULO, 2007

COLEÇÃO PERCEPÇÕES DA DIFERENÇA. NEGROS E BRANCOS NA ESCOLA Vol. 2 – Maternagem: Quando O Bebê Pede Colo Autora: Maria Aparecida Miranda & Marilza de Souza Martins Este volume discute o conceito de maternagem e mostra sua importância para a construção da identidade positiva dos bebês e das crianças negras. Esse processo, iniciado na família, continua…

História da Baixada Fluminense

HISTÓRIA ORAL, IMAGENS, MEMÓRIA

O Centro de Memória Oral da Baixada Fluminense é uma Organização Não Governamental, criada em julho de 2002, a partir da motivação de um grupo de pesquisadores e historiadores da região. Localizada no município de Nilópolis, tem por objetivo a produção de fontes orais e visuais sobre o passado histórico de toda a Baixada Fluminense. O trabalho de resgatar a memória da população torna o cidadão mais consciente de seu papel como agente e paciente do processo de construção do conhecimento histórico.

O CEMOBA-FLUMINENSE trabalha para resgatar essa memória social e cotidiana. Almeja, assim, a ampliação das discussões e conhecimentos sobre a história da Baixada Fluminense.

Filosofia Africana

Site de materiais sobre a filosofia africana e afro-brasileira

Sinopse: O objetivo deste espaço é disponibilizar materiais em língua portuguesa que possam subsidiar pesquisas sobre a filosofia africana e afro-brasileira, assim como auxiliar na tarefa de professoras/es do ensino fundamental e médio em acessar recursos ainda pouco conhecidos em nossa língua. Afirmam-se aqui diversas perspectivas distintas, sem a intenção de preterir nenhum material que fosse encontrado sobre o tema em nossa língua, cuja publicação virtual não fosse impossibilitada em virtude de restrições por direitos autorais.

Este site é parte da pesquisa “Colaborações entre os estudos das africanidades e o ensino de filosofia”, desenvolvido pelo prof. Wanderson Flor do Nascimento, na Universidade de Brasília e em interação com o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Raça, Gênero e Sexualidades Audre Lorde – GEPERGES Audre Lorde (UFRPE/UnB-CNPq). O site encontra-se ativo desde agosto de 2015 e em constante atualização. Aqui

As 10 mentiras mais contadas sobre os indígenas

Realidade indígena - um outro olhar

Sinopse: As afirmações foram extraídas da vida real. Algumas nas ruas do interior do Brasil, outras nas cidades grandes, outras em discursos de políticos. Percepções diversas, vindas de pessoas com histórias diferentes, mas com um direcionamento em comum: a disseminação do discurso anti-indígena com argumentos falsos. O texto contra argumenta cada uma dessas ideias e busca outro olhar sobre a realidade dos povos indígenas no Brasil.  Aqui

Yandê – A rádio de todos

Rádio produzida por indígenas

Sinopse: “A rádioYandê, é imprescindível para que nós indígenas sejamos protagonistas de nossa própria história”. Na web Page da rádio é possível encontrar música, entretenimento, educação, notícias sobre a cultura indígena e ainda sugerir uma pauta para o próximo programa da rádio. Leve a Rádio Yandê para a sua escola ou Universidade. Aqui

África e Brasil: unidos pela história e pela cultura

Especial digital África-Brasil (Portal Nova Escola)

Sinopse: Principais eixos de conteúdo para trabalhar com as turmas de Ensino Fundamental: Identidade Negra, História da África, A luta dos negros no Brasil, Cultura afro-brasileira e Recursos Pedagógicos. De forma amigável o portal apresenta uma seleção de materiais de referência para apoiar a formação do/a professor/a e para trabalhar em sala.  Aqui

Mês da consciência negra – 2015

Vídeo discute preconceito com crianças. 2015

Sinopse: numa parceira entre o Ministério da Educação, TV Escola/MEC e a Rede Minas,foi desenvolvido um projeto de experiência audiovisual, ministrado pela instrutora de fotografia Jennifer dos Santos, com crianças de 11 e 12 anos, todas de escola pública, em Belo Horizonte. Jogos e brincadeiras foram as estratégias usadas para que as crianças falassem sobre o preconceito.

[embed]http://youtu.be/cXfCneFujEI?list=PLiyVG7yUlUjMSDhNghLprjNIMMToCvZl3[/embed]