Mês da consciência negra – 2015

Vídeo discute preconceito com crianças. 2015

Sinopse: numa parceira entre o Ministério da Educação, TV Escola/MEC e a Rede Minas,foi desenvolvido um projeto de experiência audiovisual, ministrado pela instrutora de fotografia Jennifer dos Santos, com crianças de 11 e 12 anos, todas de escola pública, em Belo Horizonte. Jogos e brincadeiras foram as estratégias usadas para que as crianças falassem sobre o preconceito.

[embed]http://youtu.be/cXfCneFujEI?list=PLiyVG7yUlUjMSDhNghLprjNIMMToCvZl3[/embed]

Kaxinjengele e o Poder. Uma Fábula Angolana

Autor: VIEIRA, José Luandino. Editora Pallas. 2014

Sinopse: Kaxinjengele e o poder é uma breve fábula sobre a ambição pelo poder e suas consequências. A rejeição de eleições e de outras formalidades por parte de Kaxinjengele e a insistência repetida para que o poder lhe seja entregue, desencadeiam a desconfiança entre o povo e seu líder. O escritor José Luandino Vieira tornou-se conhecido por ter participado, com sua literatura, da luta pela independência de Angola. Sua obra literária contribuiu para a integração cultural e linguística de Angola. Seus contos ajudaram a reconstruir a cultura de um povo que, por muito tempo, foi desenraizada e fragmentada.

Historias Africanas

Autora: MACHADO, Ana Maria. Editora FTD. 2013

Sinopse: Contar histórias, em todas as culturas, sempre foi um modo de expressar valores e incentivar virtudes. Nada como as histórias de tradição oral para revelar o modo de sentir e de viver de um povo. A obra reúne contos da riquíssima tradição oral africana e nos despertam para buscar outras histórias desse continente enorme, de grande variedade cultural.

O Baú das Histórias

Autor: Gail E. Haley. Editora Global, 2011

Sinopse: O baú de histórias mostra como é importante recuperar a memória de um povo, de uma nação, como parte do acervo cultural. A leitura desse conto resgata a importância do ato de contar histórias – um ato de troca, uma necessidade inerente ao ser humano –, contar e ouvir histórias, ouvir e ser ouvido.

Estórias Quilombolas – Coleção Caminho das Pedras – Vol.III

Coleção Caminho das Pedras – Vol.III, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação, Brasilia 2010.

Autora: Gloria Moura. SECAD, Brasilia, 2010.

Sinopse: Nesta publicação da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação, a autora e pesquisadora reescreve estórias contadas por narradores e narradoras pertencentes a comunidades quilombolas, registrando manifestações da cultura popular brasileira. Dessa maneira, somos convidados ao irreal, ao encantamento, à surpresa, ao sonho, à alegria, à diversidade, ao inesperado, ao medo, à vida. Aqui

Procurando firme

Autora: Ruth Rocha. Editora Salamandra, 2009

Sinopse: Linda Flor é uma antiprincesa, questiona não só os porquês de corresponder à imagem que a sociedade faz de uma menina. No lugar de ficar no castelo e esperar pelo príncipe, ela quer sair para conhecer o mundo. O livro retoma a tradição oral dos contos de fada para questionar padrões diversos – da mulher, da família, do próprio conceito de cultura e intelectualidade. Em certo momento do livro, ela resolve adotar o visual africano, depois de conhecer a Africolândia.

Gosto de África – Histórias de Lá e Daqui

Autor: Joel Rufino dos Santos. Editora Global, 2009

Sinopse: Histórias daqui e da África, contando mitos, lendas e tradições da cultura negra, através de sete histórias – “As Pérolas de Cadija”, “O Filho de Luísa”, “A Sagrada Família”, “O Leão de Mali”, “Bonsucesso dos Pretos”, “Bumba meu Boi” e “A Casa da Flor”. Com um olhar crítico e afetuoso, fala também de personagens da História do Brasil e de um tempo de escravidão, luta e liberdade, nos ajudando a compreender melhor nossa cultura.

Meus contos africanos

Autor: Nelson Mandela. Editora Martins Fontes, 2009

Sinopse: Nas palavras de Nelson Mandela, que assina o prefácio do livro, “esta compilação oferece um punhado de histórias queridas, levemente enriquecidas com a corajosa essência da África, mas em muitas ocasiões universal em seu retrato de humanidade, criaturas e mistérios.”. Os 32 contos que compõem o livro foram selecionados pelo líder africano e expressam a diversidade cultural desse rico continente. Um mapa apresentado nas páginas iniciais mostra a origem de cada história — da Argélia ao Zimbábue. As narrativas, herdadas de povos antigos, como san e khoi, são recontadas por diferentes autores e ilustradas por vários artistas, compondo um mosaico de cores, paisagens e personagens. Estão presentes temas como a generosidade humana, os ritos de passagem e a astúcia atribuída a alguns animais.

O̗mo̗-oba: histórias de princesas

Autor: Kiusam de Oliveira. Editora Mazza, 2009 

Sinopse: Omo-Oba – Histórias de Princesas reconta mitos africanos, divulgados nas comunidades de tradição ketu, pouco conhecidos pelo público em geral e que reforçam os diferentes modos de ser femininos. Dividido em seis mitos, relata as histórias de Oiá, Oxum, Iemanjá, Olocum, Ajê Xalugá e Oduduá.

Histórias de Ananse

Autora: Adwoa Badoe. Editora SM, 2006

Sinopse: Bem-humoradas e repletas de ensinamentos, as histórias de Ananse, transmitidas oralmente e muito populares em Gana, falam de costumes, tradição, ética e respeito, mantendo-se vivas na memória do povo há muito tempo. Ananse é uma aranha que se comporta como gente. Às vezes ele se dá bem, às vezes arranja confusão. A maioria das narrativas deste livro, a autora ouviu durante a infância e a mocidade. Mais tarde, registrou-as por escrito ao seu modo e conforme se lembrou delas, contando com a ajuda de outros ganenses. Guia para o/a professor/a – Aqui