Cultura do Estupro

Sinopse: Uma pesquisa divulgada em maio de 2016 mostrou que 86% das brasileiras já receberam algum tipo de cantada, e 44% tiveram seus corpos tocados. Esse dado é maior do que na Índia, país famoso pela violência sexual contra a mulher. Pode parecer que esses dados não têm nada a ver com o silenciamento da violência sexual. Mas têm. Além disso, a novela que você vê, a música que você ouve e a forma como vivemos constroem esse comportamento.

Como se fosse da família

Documentário de Alice Riff e Luciano Onça, 2013

Sinopse: Neste documentário, duas trabalhadoras domésticas refletem sobre suas trajetórias de vida e trabalho, servindo desde cedo e até a vida adulta à uma mesma família. As domésticas debatem a recente regulamentação que garante os mesmo direitos dos trabalhadores às domésticas: “minha história seria outra”, afirma uma delas.

Olmo e a gaivota

Direção: Petra Costa, Lea Glob, 2015

Sinopse: Olívia (Olivia Corsini) é uma atriz que está ensaiando a peça “A Gaivota”, de Anton Tchekov, quando descobre que está grávida. Enquanto a produção avança, o bebê dentro dela cresce e um acidente a afasta da montagem, que tem seu companheiro como protagonista. De repouso em casa por semanas, ela lida com as bruscas mudanças em sua rotina, seu corpo e sua vida em geral. Um filme que mostra a força da mulher e suas escolhas.

Grandes Olhos

Direção: Tim Burton, 2015

Sinopse:O drama apresenta a história real da pintora Margaret Keane (Amy Adams), uma das artistas mais comercialmente rentáveis dos anos 1950 graças aos seus retratos de crianças com olhos grandes e assustadores. Defensora das causas feministas, ela teve que lutar contra o próprio marido no tribunal, já que o também pintor Walter Keane (ChristophWaltz) afirmava ser o verdadeiro autor de suas obras.

Silêncio das Inocentes

Direção: Ique Gazzola, 2010

Sinopse:  O documentário “Silêncio das Inocentes” mostra como se processa no Brasil a aplicação da Lei nº 11.340/2006, popularmente conhecida como Lei Maria da Penha, considerada uma das três leis mais completas do mundo no gênero. A lei leva o nome da biofarmacêutica cearense que ficou paraplégica após ser baleada pelo marido.

Chutando pedrinhas

Instituto Promundo. 2014

Sinopse: “Chutando Pedrinhas” trata da relação das filhas com seus pais, homens, e todos os obstáculos às brincadeiras e sonhos que mulheres podem enfrentar em sua infância. Por outro lado, para os pais, também socializados a partir de normas de gênero, não é simples fazer diferente na educação de suas crianças. Muitos pais não sabem como educar meninas de uma forma mais igualitária em relação aos meninos, acolhendo e estimulando os sonhos de cada um/uma, independente de seu gênero. Acreditamos que a maneira como pais educam suas filhas é fundamental para a construção de uma sociedade mais justa para homens e mulheres.  Aqui

Projeto Mulheres

Ilustrações de Carol Rossetti. 2014

Sinopse: A ilustradora mineira Carol Rossetti, através de desenhos e frases simples oferece um rico material para trabalhar questões como empoderamento da mulher, homofobia, racismo, entre outros. A luta por igualdade e respeito é muito ampla e deve ser inclusiva.  Aqui