História da Baixada Fluminense

HISTÓRIA ORAL, IMAGENS, MEMÓRIA

O Centro de Memória Oral da Baixada Fluminense é uma Organização Não Governamental, criada em julho de 2002, a partir da motivação de um grupo de pesquisadores e historiadores da região. Localizada no município de Nilópolis, tem por objetivo a produção de fontes orais e visuais sobre o passado histórico de toda a Baixada Fluminense. O trabalho de resgatar a memória da população torna o cidadão mais consciente de seu papel como agente e paciente do processo de construção do conhecimento histórico.

O CEMOBA-FLUMINENSE trabalha para resgatar essa memória social e cotidiana. Almeja, assim, a ampliação das discussões e conhecimentos sobre a história da Baixada Fluminense.

A Elite do Atraso: da Escravidão à Lava Jato – Jessé Souza

Conversa Afiada com Paulo Henrique Amorim

Sinopse: “Jessé – parte 1: a Lava Jato afundou o Brasil! Publicado em 25 de set de 2017. Na nova edição da TV Afiada, Paulo Henrique Amorim entrevista o sociólogo Jessé Souza, que lança seu novo livro “A Elite do Atraso: da Escravidão à Lava Jato. Neste primeiro bloco, Jessé analisa as relações entre as classes sociais no Brasil e o papel da Lava Jato na atual crise econômica.

Sinopse: “Jessé – parte 2: “Classe média pensa que é elite.” Publicado em 26 de set de 2017. “No segundo bloco da entrevista à TV Afiada, o sociólogo Jessé Souza fala sobre a contribuição da Rede Globo e do PiG – o Partido da Imprensa Golpista – para o atraso do Brasil. O professor, autor do livro “A Elite do Atraso”, comenta também o ódio da classe média aos avanços sociais do governo Lula.

Sinopse: “Jessé, entrevista – Parte 3:  “Bolsonaro é o filho legítimo da Rede Globo!” Publicado em 27 de set de 2017. “Na terceira e última parte de sua entrevista à TV Afiada, o professor Jessé Souza fala sobre o papel de intelectuais como FHC e Sérgio Buarque de Holanda na construção do atraso no Brasil. Jessé também aborda o papel na mídia na construção do discurso anti-política e de figuras da extrema-direita.

Safatle: “Há um golpe militar em marcha no Brasil hoje”

Sinopse: A democracia se sustenta em cima de um sistema de balanças, do seu rompimento são gerados os governos autoritários, ou fascistas. Mas não se engane, não é porque recebem esse nome que tais governos são impopulares, e o Brasil corre hoje risco de assistir ao esmagamento do equilíbrio de pesos e contra-pesos da sua frágil democracia.
A análise foi levantada pelo filósofo e professor Vladimir Safatle, no debate “O fim da era dos pactos: violência política e novas estratégias”, organizado pela editora Boitempo na última semana. Ninguém acreditava, ninguém levava a sério o discurso do nazismo e sua ascensão, foi o que o pensador e sociólogo alemão Theodor Adorno identificou ao tentar entender o fenômeno, lembrou Safatle. (Jornal GGN)

Marilena Chauí explica o ódio na Brasil

Sinopse: Marilena Chauí, filósofa e professora emérita da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), comentou o avanço da chamada judicialização da política que, em sua opinião, é o modus operandi da política neoliberal. “A judicialização que nós assistimos no Brasil não é um destempero de um bando de ignorantes, loucos, malucos, completamente servis. Essa coisa desmoralizante. Ela é a maneira mesma da política neoliberal. Judicializar é neutralizar a possibilidade de dar voz ao conflito e deixá-lo se desdobrar politicamente na sociedade”.

Dedo na Ferida – Documentário de Silvio Tendler

Sinopse: O último documentário de SILVIO TENDLER, produzido pelo SENGE – Sindicato dos Engenheiros do Estado do Rio de Janeiro, e da Frente Brasil Popular, tem uma hora e meia e é uma verdadeira aula de economia política do imperialismo e do capital financeiro. “Dedo na ferida”, um importante documentário de Silvio Tendler, disseca, em linguagem acessível a todos os públicos, o que o capital financeiro está fazendo no mundo com reflexos perniciosos para a maioria da população do planeta. 

Fake News e Opinião Pública

Programa Voz Ativa – Publicado em 30 de abr de 2018 Sinopse:  O Voz Ativa convida especialistas para debaterem sobre a influência das fake news na opinião pública: Drica Guzzi – pesquisadora da Escola do Futuro/USP; Regina Helena Alves da Silva- historiadora e coord. CCNM/UFMG; Thiago Tavares – fundador da ONG SaferNET Brasil; Rofolfo Borges – jornalista do El…

Entrevista com Silvio Tendler

Sinopse:  Cinema, política, sistema financeiro e imprensa em pauta no Voz Ativa com Silvio Tendler. Entrevistadores: Isabel Leite – historiadora; Gabriel Vasconcelo – jornalista do Jornal do Brasil;  Cristiano Navarro – jornalista do Le Mond Diplomatique; Carlos Augusto Soares – jornalista da Rede Minas e Joana Oliveira – roteirista e coord. do Curso de cinema da UNA.

Voz Ativa, programa apresentado por Florestan Fernandes Júnior, busca compreender a situação atual do Brasil e seus dilemas, por meio do jornalismo responsável e plural. Uma produção da Rede Minas de Televisão e Rádio Inconfidência. Voz Ativa: um programa democrático e republicano.  Canais:  Facebook;  Instagram;   Twitter;  Youtube