Chutando pedrinhas

Instituto Promundo. 2014

Sinopse: “Chutando Pedrinhas” trata da relação das filhas com seus pais, homens, e todos os obstáculos às brincadeiras e sonhos que mulheres podem enfrentar em sua infância. Por outro lado, para os pais, também socializados a partir de normas de gênero, não é simples fazer diferente na educação de suas crianças. Muitos pais não sabem como educar meninas de uma forma mais igualitária em relação aos meninos, acolhendo e estimulando os sonhos de cada um/uma, independente de seu gênero. Acreditamos que a maneira como pais educam suas filhas é fundamental para a construção de uma sociedade mais justa para homens e mulheres.  Aqui

Projeto Mulheres

Ilustrações de Carol Rossetti. 2014

Sinopse: A ilustradora mineira Carol Rossetti, através de desenhos e frases simples oferece um rico material para trabalhar questões como empoderamento da mulher, homofobia, racismo, entre outros. A luta por igualdade e respeito é muito ampla e deve ser inclusiva.  Aqui

Por ser Menina no Brasil – Crescendo entre direitos e violências

Pesquisa realizada pela PLAN - Resumo Executivo. 2014

Sinopse: Pesquisa verdadeiramente inédita no Brasil. Para promover os direitos das meninas e empoderá-las para que elas sejam os principais agentes transformadores das suas realidades, a Plan quis entender as meninas a partir do seu olhar. É por isso que ouvimos 1.771 meninas de 6 a 14 anos em todas as cinco regiões do Brasil sobre o contexto de direitos, violências, barreiras, sonhos e superações em que elas vivem. Aqui

O Valente não é violento

ONU Mulher/SPM, 2014

Currículo e planos de aulas sobre igualdade de gênero e enfrentamento à violência contra as mulheres e meninas. 

Sinopse: O valente não é violento convida as/os profissionais da área da educação, em especial, a repensar e transformar ideias pré-concebidas sobre o que é “ser homem” e o que é “ser mulher”. Afinal, são as ideias arraigadas em nossas culturas que formam a base da desigualdade de gênero, da discriminação e, consequentemente, da violência exercida contra as mulheres e meninas. Os planos de aulas abordam os seguintes temas: Sexo, gênero e poder; Violências e suas interfaces; Estereótipos de gênero e esportes; Estereótipos de gênero, raça/etnia e mídia; Estereótipos de gênero, carreiras e profissões: diferenças e desigualdades e Vulnerabilidades e Prevenção. Aqui

Olivia Não Quer Ser Princesa

Autor: Ian Falconer. Editora do Globinho – Globo, 2014

Sinopse: A porquinha Olívia é diferente de suas amigas. Todas elas querem ser princesas, adoram cor-de-rosa e varinha de condão. Olivia se pergunta: por que é que todo mundo tem de pensar do mesmo jeito, vestir as mesmas roupas, sonhar os mesmos sonhos? A contestadora porquinha descobre que a vida é cheia de alternativas. E, usando toda sua criatividade e rebeldia, perturba os pais falando sobre as possibilidades de escolha que mais combinam com seu jeito todo próprio de ser.

O que é família?

Programa em família. Canal Saúde. Publicado em 2/5/2013

Sinopse: O programa Em Família, produzido pelo Canal Saúde da Fiocruz, discute comportamento familiar ou comportamento a partir das relações familiares, ouvindo vozes distintas sobre os temas de cada programa. Esta edição colocou em pauta as várias formas de família discutidas entre a socióloga Moema de Castro Guedes, a médica Maria Inêz Paula Anderson e a terapeuta de família Andrea Seixas Magalhães. A cada terça-feira, às 10h, um novo episódio. Exibido em TV Aberta e no portal da Fiocruz. Aqui

Jogos para Não-Violência e Igualdade de Gênero

Kit Pedagógico. edição CooLabora, 2011

Sinopse: Recurso educativo que integra um conjunto de atividades lúdico-pedagógicas (dinâmicas de grupo, jogos cooperativos, atividades de “roleplaying”, entre outras técnicas), para educadores e educadoras abordar com jovens temáticas fundamentais do ponto de vista dos direitos humanos. Visa contribuir para o desenvolvimento de uma cultura promotora da igualdade de gênero e da não violência e trabalha temas como: estereótipos de gênero, violência no namoro, “bullying”, gestão de conflitos, etc. O material foi concebido a partir de uma experiência piloto desenvolvida na Escola Secundária Quinta das Palmeiras, na Covilhã, Portugal pela edição CooLabora, 2011.  Aqui

Em seu lugar – Um jogo para profissionais que trabalham com adolescentes e jovens

Instituto Promundo, 2011.

Sinopse: Composto por seis histórias diferentes, o jogo “Em seu lugar” possibilita aos participantes se colocarem no lugar de um/a adolescente que vivencia uma determinada situação, tomar algumas decisões e, principalmente, identificar os obstáculos e as dificuldades enfrentados por esta população no que diz respeito a sua sexualidade e saúde reprodutiva. O jogo pode ser utilizado junto a profissionais das áreas da educação e da saúde ou, ainda, pessoas que trabalham diretamente com o público adolescente e jovem.  Aqui